O BLOG JIVANILDO BINA ENTREVISTA O PADRE GILDÉSIO BATISTA DO POVOADO DE VOLTA DE CIMA, MUNICÍPIO DE INHAMBUPE-BA.

 

Blog Jivanildo Bina: Quem é o Padre Gildésio da Paixão Batista?

Padre Gildésio: Sou filho do senhor Gilberto Joaquim Batista e da senhora
Maria de Lourdes Santos da Paixão, natural do povoado de Volta de Cima-
Cajá, sou de uma família composta por oito irmãos. Até os vinte anos de
idade minha vida consistia em trabalhar na roça plantando verdura na
beira do rio para vender nas feiras de Inhambupe, Sátiro Dias, Biritinga e
Serrinha.

Blog Jivanildo Bina: Padre Gildésio, como se deu sua trajetória até o
senhor ser ordenado padre?

Padre Gildésio: Aos vinte anos tomei a decisão de entrar para o seminário
São Camilo no município de Monte Santo de Minas, lá conclui meus
estudos. Depois fui concluir a etapa formativa de um ano na cidade de
Iomerê no estado de Santa Catarina. Em São Paulo dei Início aos estudos
que são próprios para a formação do padre: Faculdade de Filosofia e de
Teologia, tornando-me graduado em Filosofia e bacharel em Teologia,
posteriormente pós-graduado em Bioética e Pastoral da Saúde, bem como
Teologia do Cuidado e Cura. Depois de treze anos de estudos fui ordenado
diácono. Ressalto que até os vinte anos de idade minha vida foi.
marcada pelo trabalho no campo. De minha entrada para o seminário até
o momento presente, minha vida tem sido totalmente transformada e
potencializada pela educação e pela força da oração. Sou muito grato por
todas as experiências vividas, procurando estar sempre disposto a viver as
experiências que virão. Nestes vinte e dois anos de vida fora da minha
terra natal


Blog Jivanildo Bina: Padre Gildésio, atualmente onde o senhor está
vivendo e exercendo o seu ministério?

Padre Gildésio: Em Belo Horizonte, exerço a missão de
coordenador da pastoral da saúde na arquidiocese
Tenho tido a graça de viver e trabalhar na região do sudeste brasileiro,
tendo vivido nos quatro estados que compõem tão rica região.


Blog Jivanildo Bina: Padre Gildésio,como forma de introdução, fale
um pouco sobre a espiritualidade.

Padre Gildésio: Não é fácil definir o conceito de espiritualidade, mas
pensando na temática da saúde espiritual, posso afirmar que a
espiritualidade faz parte de todo ser que se questiona diante do simples
fato de sua existência. Todos os seres humanos são habitados pelo Sopro e
atravessados pela corrente de uma vida interior. Portanto, ser espiritual é
ser ‘inspirado’ ou, mais simplesmente, ‘respirado’ profundamente. Quando
falamos em espiritualidade estamos nos referindo a esse sopro vital que
dinamiza a nossa existência no mundo. O ser humano também é um ser
espiritual e precisa estar atento à sua espiritualidade; principalmente em
tempos de “mundo líquido”, da chamada “era do vazio”, de uma
sociedade em crise e de uma humanidade em constante processo de
adoecimento. A espiritualidade é esse impulso vital que sempre nos
permite recomeçar a caminhada existencial ressignificando a nossa
história e o sentido da nossa própria vida.


Blog Jivanildo Bina: Padre Gildésio, o que significa saúde espiritual?

Padre Gildésio: Significa prestar mais atenção nessa dimensão constitutiva
do ser humano, que é a sua vida espiritual. Uma espiritualidade que
abordasse o ser humano como um todo, o corpo e a alma, o consciente e o
inconsciente, o doente e o saudável, seria um remédio necessário para essa
nossa era doentia. Uma espiritualidade saudável torna o ser humano
saudável de corpo e alma. Hoje em dia muitos médicos estão cientes de
que o ser humano não precisa apenas de uma boa medicina, mas também
de uma espiritualidade saudável. Medicamentos e aparelhos técnicos por
si só não bastam, mas uma psicoterapia que exclui a dimensão espiritual
também não consegue curar o ser humano em sua raiz. A matéria e a
tarefa da diva espiritual abrangem não apenas o juizo e o desejo, mas

também o coração e o sentimento; não apenas a alma, mas também o
corpo; não apenas o consciente, mas também o inconsciente. O caminho
espiritual inclui a atenção ao corpo que, muitas vezes é bem mais sincero
do que nós mesmos. Ou seja, o corpo fala, o corpo revela.

Blog Jivanildo Bina: Padre Gildésio, enquanto padre e exercendo ofício da
direção espiritual, o que você tem a dizer sobre a saúde espiritual?

Padre Gildésio: Digo com toda franqueza do coração, a saúde espiritual é
um fator importante na busca da vida equilibrada e da saúde qualificada.
Para uma espiritualidade que une e não que divide, a questão das nossas
relações é imprescindível. As relações humanas saudáveis fazem parte de
uma vida espiritual saudável. Quando a nossa rotina diária é preenchida
somente por relações funcionais, nós adoecemos. A nossa vida espiritual
passará a simplesmente funcionar, mas deixará de irradiar a bondade e a
humanidade. Para que a nossa vida espiritual se mantenha saudável e
vital, precisamos de boas relações humanas, amáveis e divertidas, em que
dedicamos tempo um ao outro. Uma verdadeira amizade também fertiliza
a vida espiritual. A saúde espiritual exige de nós seres humanos, uma
atenção maior sobre nossas relações, pois em muitos casos começamos a
adoecer quando enfraquecemos, complicamos e fragilizamos as nossas
relações. Uma resposta sincera sobre a qualidade dos nossos
relacionamentos, será com certeza um bom diagnóstico sobre a qualidade
da nossa vida e da nossa saúde.

Blog Jivanildo Bina: Padre Gildésio, o que as pessoas devem e podem fazer
para melhorar a sua saúde espiritual?

Padre Gildésio: Sem a pretensão de prescrever uma receita, ouso apenas
sugerir alguns pontos. Primeiro, que todos percebam e sintam que essa
riqueza espiritual está dentro de cada ser humano. Fundamental que cada
pessoa encontre a melhor maneira e o modo mais adequado de despertar
para essa realidade espiritual. Segundo, uma conexão saudável com o ser,
o ente espiritual da crença de cada pessoa. Entender que as religiões
existem para despertar no ser humano o potencial para o bem, e que deve
ser sempre uma experiência humanizadora. Quanto mais humanos formos,
mais próximos de Deus estaremos. Claro está que a saúde espiritual
demanda o cultivo de relações saudáveis; inclusive com o transcendente.

Blog Jivanildo Bina: Padre Gildésio, por que o senhor acha importante
falar da saúde espiritual?

Padre Gildésio: Por que tem se observado com muito mais frequência
pessoas sofrendo por conta das chamadas doenças espirituais, ou também
chamadas de doenças da alma. Normalmente são doenças invisíveis mas
que se manifestam no corpo da pessoa, causando grande sofrimento. Para
essa categoria de doenças, quase nunca as pessoas vão encontrar remédio
nos hospitais e na medicina. Muito provavelmente o remédio para tais
doenças esteja nas igrejas, nos templos, nos terreiros, nas mesas e nas
casas de orações, onde o processo de cura, de integração e de pacificação
interior, se iniciam por uma atitude profunda de acolhimento, favorecendo
um ambiente de confiança e de respeito para com a pessoa e o seu
sofrimento. É como se estes espaços religiosos se transformassem em
ambientes terapêuticos. Não se pode negar a dimensão terapêutica da fé e
da espiritualidade.

Blog Jivanildo Bina: Padres Gildésio, como as pessoas comuns podem
lidar com um familiar que esteja sofrendo por força de uma situação
espiritual?

Padre Gildésio: Primeiro fator a ser considerado que lugar ou espaço
ocupa a espiritualidade na vida dessa família? Algum membro dessa
família cultiva, alimenta sua dimensão espiritual? Se não, com certeza,
ficarão perdidos sem saber o que fazer nem como proceder, podendo até
acarretar mais sofrimento na vida dessa pessoa que já está sofrendo. Se
sim, provavelmente terão mais paciência e compreensão com a pessoa que
sofre sabendo direcioná-la para uma ajuda profissional. O primeiro
suporte costuma ser o familiar, o ambiente familiar sendo favorável ajuda
muito. O seio familiar costuma ser nosso primeiro “hospital”.

Blog Jivanildo Bina: Padre Gildésio, em que a espiritualidade pode
contribuir com as pessoas que sofrem de ansiedade e depressão?

Padre Gildésio: Obviamente não se pode incorrer no risco de entender a
espiritualidade como se fosse um remédio. Ela é um suporte necessário e
constitutivo da condição humana; principalmente, nos momentos de maior
fragilidade e vulnerabilidade por forças das doenças e do sofrimento.
Existem tratamentos apropriados para a ansiedade e a depressão que
costumam envolver uma equipe multiprofissional por conta mesmo da
complexidade que os envolve. Nesse contexto a espiritualidade tem o seu
lugar e a sua função, enquanto suporte para a pessoa que sofre não vir a
reduzir todo seu ser e sua vida aquela doença, aquele sofrimento. A
espiritualidade ajuda à pessoa que sofre a ter uma visão e compreensão
mais abrangentes de si mesma e da realidade que a envolve. Comumente,
quem sofre tende a focar demasiadamente no seu sofrimento, naquele
órgão atingido pela doença, esquecendo-se do que está saudável e
funcionando bem em si mesma. A espiritualidade age exatamente nesse
ponto de despertar na pessoa que sofre, o que ficou no esquecimento. A
espiritualidade ajuda a despertar a memória do todo, para que a pessoa
que sofre consiga enxergar o potencial de vida e de saúde que existe em
seu próprio ser. Apesar de afetado pela enfermidade, não pode ser
reduzido á enfermidade. Ele é muito mais do que sua própria enfermidade.
Mesmo na mais cruel das doenças ele continua sendo um ser humano que
precisa ser respeitado e cuidado com a dignidade de ser humano.

Blog Jivanildo Bina: Padre Gildésio, como o senhor está vendo o cenário
nacional a partir dessa perspectiva espiritual?

Padre Gildésio: Com preocupação e muita cautela. Preocupação por conta
da mistura e confusão entre religião e política, ou seja, entre religião e
poder. Preocupa demais essa confusão do poder executivo com o fator
religioso; ou mais claramente, com o que não é saudável do fator
religioso: o fanatismo e o fundamentalismo. Mais grave ainda quando
amparado no exercício de um poder que beira para o autoritarismo. A
história já nos ensinou que isso não é bom, nem belo e, menos ainda,
saudável. O momento talvez exija menos religião e mais espiritualidade,
para que o poder seja mais equilibrado e saudável para a nação. Ao
mesmo tempo, precisamos de muita cautela pois os tempos são difíceis de
muitos radicalismos e extremismos; como também de posições
apaixonadas demais. Nesse cenário, muito facilmente o ser humano tende

a perder a razão. Precisamos demais dessa sabedoria espiritual para
fazermos a travessia da crise para um futuro que seja mais equilibrado e
saudável para todos.

Blog Jivanildo Bina:  Padre Gildésio, por favor, sinta-se a vontade para
suas considerações finais:

Padre Gildésio: Concluo afirmando que falar de saúde espiritual
significa invocar uma profunda sabedoria do bem viver; ou seja,
uma sabedoria que possibilita viver com dignidade para também
morrer com dignidade. Fundamental que cada pessoa se interesse e
busque evoluir no âmbito da relação com Deus, com seu ente
espiritual, com sua fé, com os outros, com as coisas, com a
natureza e consigo mesmo. Esse esforço, essa dedicação, esse
empenho significam evolução espiritual que resultará em uma vida
mais equilibrada e em uma saúde muito mais qualificada.
Gostaria, de agradecer ao Blog Jivanildo Bina pela oportunidade de
poder falar um pouco sobre minha vida e meu ministério! Partilhar as
experiências de vida sempre pode favorecer a possibilidade de novos
aprendizados. Por isso mesmo agradeço ao mentor desse instrumento de
comunicação e de informação pela oportunidade em dialogar com o povo
de Inhambupe, minha cidade de origem. Graça e paz!

Por: Jivanildo Bina

Fotos: JB

4 comentários em “O BLOG JIVANILDO BINA ENTREVISTA O PADRE GILDÉSIO BATISTA DO POVOADO DE VOLTA DE CIMA, MUNICÍPIO DE INHAMBUPE-BA.

  • 10/10/2019-17:01 em 17:01
    Permalink

    Excelente colocação do Padre e Amigo Gildésio. Esse é um tema bastante pertinente a nossa atualidade. Parabéns Jivanildo Bina pelo trabalho de qualidade. Seu blog sempre trazendo temas de interesse comunitário👏🏽👏🏽👏🏽

    Resposta
  • 10/10/2019-21:18 em 21:18
    Permalink

    Parabéns ao Amigo e Padre Gildesio, pela brilhante exposição acerca da relação de saúde e espiritualidade tão importante para o desenvolvimento pessoal, espiritial e social do ser humano.

    Resposta
  • 12/10/2019-23:31 em 23:31
    Permalink

    Parabéns ao Padre e amigo Gildesio, pela excelente exposição acerca da relação de saúde e espiritualidade, mediante o mundo contemporâneo. Gratidão pela contribuição social.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *