O BLOG JIVANILDO BINA ENTREVISTA OS CANDIDATOS A CONSELHEIROS TUTELARES DO MUNICIPIO DE INHAMBUPE- BAHIA 

 

O Blog Jivanildo Bina em parceria com os blogueiros Eduardo Castro Oedimar Oliveira, do Blog Se Liga na Informação, realizou entrevistas com os candidatos a conselheiros tutelares do município de Inhambupe-BA.
A eleição ocorrerá em data unificada em todo o país no dia 06 de outubro deste ano para um mandato de quatro anos.

No município de Inhambupe foram selecionados vinte e cinco candidatos através de prova objetiva e na última sexta-feira (30-08-2019) atendendo ao pedido da presidente da comissão eleitoral, Raissa Lorena da Silva de Carvalho, foi realizada uma rodada de entrevistas com os candidatos na presença dos três blogueiros, da presidente da comissão eleitoral,  além de Maria Eugênia, membro da comissão eleitoral e Terezinha secretária executiva , Fernando representante da empresa Síntese.

ABAIXO SEGUE  A LISTA DE TODOS CANDIDATOS COM NOME E NÚMERO.

Infelizmente alguns candidatos faltaram e apenas dezoito compareceram para sabina, a qual ocorreu de maneira individualizada na sala dos conselhos.

Entrevista com os Candidatos a Conselheiros Tutelares

Quem é você Cicero Ferreira Filho?

Sou Cícero Ferreira Filho, tenho 34 anos, sou residente aqui no município, tenho um projeto de Karater há mais de oito anos, que dou aula gratuitamente para as crianças e adolescentes,  pretendo abranger esse projeto, já trabalhei em Escola em tempo integral no Novo Inhambupe e trabalhei na Escola Ponte Real.

Qual a sua formação, área de atuação e experiências com crianças e adolescentes?

A minha formação é de professor, fiz Pedagogia por três semestres, larguei por causa do Colégio por tempo integral, mas leciono aulas de Artes Marciais desde meus 17 anos e dou esse contribuição ao município.

Qual o seu objetivo em ser Conselheiro Tutelar?

Nunca me despertou em ser Conselheiro, porém pelo o fato das dificuldades das crianças, de várias crianças que foram os meus alunos, e ter acontecido fatalidades, e eu não poder fazer nada por ele, eu não poder ir na casa de uma família e aconselhar, é difícil chegar no seio de uma família, eles irão falar logo e perguntar: Quem é você? E como Conselheiro irei ter essa passagem livre para ir conversar e entender os anseios da família, acredito que chegando a ser conselheiro Tutelar muda um pouco esse quadro e irei trabalhar lado a lado com a família, e com a Sociedade.

Quais as propostas para alcançar o objetivo em ser Conselheiro Tutelar?

Para ser Conselheiro, o meu objetivo foi primeiro me candidatar, fazer a prova e o segundo é contar com apoio das pessoas que conhece o meu trabalho, o meu dia-a-dia, a minha personalidade, acredito que esse seja o passo para que venha me tornar um Conselheiro Tutelar, a dignidade, o respeito que a gente traz.

Qual a importância do trabalho do Conselho Tutelar no município?

No meu ponto de vista, o Conselheiro é como se fosse um membro da família, por que ele tem um papel fundamental, ele tem que passar o respeito, tem que passar a família, que ele tem a capacidade de aconselhar, então o papel do Conselho Tutelar, no meio familiar é primordial, que vocês irá aconselhar com esse pai, mãe, tio, eles vão te ouvir e vão sentir confiança em você.

Como você define a interação entre a Educação, a Escola e o Conselho Tutelar?

Tem que trabalhar lado a lado, digo ainda mais; Conselho Tutelar, Educação e Esporte devem trabalhar unidos, em pareceria e não ter desigualdade, em termos de qualificação em ser professor, de ser magistrado, ele tem que trabalhar lado a lado, o que está em jogo não é o Conselheiro e o Professor, é a criança, se ele trabalhar lado a lado é como, o trabalho tem que ser reto, sem curva e sem atalho.

Quem é Claudio do ônibus da Saúde?

Sou uma pessoa que tem diretrizes, com um pensamento voltado e sempre foi em ajudar a sociedade, sou muito querido em abraçar as pessoas, principalmente em fazer um mundo melhor, e “quem eu sou”, sou uma pessoa que gosto de correr atrás, gosto de estudar, de trabalhar.

Qual a sua formação, área de atuação e experiências com crianças e adolescentes?

Na área jurídica com crianças e adolescentes, tive a experiência desde quando estagiava na defensoria, e na época o Conselho Tutelar estava se solidificando ainda, naquele estudo básico do ECA, e chegava várias situação, como paternidade, sobre pensão alimentícia, sobre a situação de maus tratos, abandono de incapaz, e fundamentei esses processos e pelos os quais, e acompanhei junto com a juíza daquela época.

Qual o seu objetivo em ser Conselheiro Tutelar?

O meu objetivo, primeiramente é baseado em toda a experiência nessa área da família, onde a base de tudo é a família, por que se começar pela a base sólida, mostrar o que é o ECA para a Sociedade, que é o único bem que Fernando Collor deixou na época dele, quando foi fundado o Estatuto da Criança e do Adolescente, é passar da sociedade para a família a importância do ECA, que é a proteção da criança, pois a criança é inviolável.

Quais as propostas para alcançar o objetivo em ser Conselheiro Tutelar?

O meu objetivo é a prevenção e tentar consertar, por que quando fazemos um trabalho sólido orientando a família, quando chega na parte da criança e chega a ser adolescente

Qual a importância do trabalho do Conselho Tutelar no município? Como você define a interação entre a Educação, a Escola e o Conselho Tutelar?

É um conjunto, é uma corrente ligada a outra, quando vem o Conselho Tutelar, a Escola e a Educação, baseado nesse fundamento em minha mente, eu criei um projeto em parceria com a Refinaria Landulfo Alves há 20 anos, o nome do projeto era “Educando para a Cidadania”, eu pegava aquele jovem na rua e passei pra ele um subsídio financeiro em seu lar.

 

Quem é Darcilene (Darcy)?

Uma pessoa dinâmica, uma pessoa que gosta de trabalhar, uma pessoa que gosta de trabalhar com o público.

Qual a sua formação, área de atuação e experiências com crianças e adolescentes?

Sou bacharel em Assistente Social, sou Conselheira Tutelar, tenho quatro de experiência com crianças e adolescentes.

Qual o seu objetivo em ser Conselheiro Tutelar?

É pela a experiência que estou vivenciando, por que acredito que precisamos ainda mostrar o trabalho do Conselheiro Tutelar, pois o Conselho Tutelar não tem uma visão que nós poderíamos está buscando para melhorar o desempenho e buscar melhoria para a criança e o adolescente.

Quais as propostas para alcançar o objetivo em ser Conselheiro Tutelar?

Proposta já tem que é trabalhar com o ECA, nós deveremos está em parceria com outros órgãos desenvolvendo alguma coisa que seja para a criança e o adolescente, inclusive em muitas falhas que não temos no município, principalmente casa de apoio para a criança e do adolescente, mas isso não é Darcilene Conselheira que vai desenvolver esse projeto, nosso projeto é trabalhar com o ECA, mas a proposta é melhoria para o Conselho Tutelar.

Qual a importância do trabalho do Conselho Tutelar no município?

Muito grande, principalmente para as famílias de baixa vulnerabilidade, que até hoje precisa de muito apoio, a importância é as famílias, as famílias hoje em si, estão sofrendo muito, passando por muitas dificuldades, até por que realmente, o município e o Conselho Tutelar em si, não tem esse apoio, essa estrutura para você melhorar, diante dos órgãos competente, mas precisa melhorar muita coisa.

Como você define a interação entre a Educação, a Escola e o Conselho Tutelar?

Está faltando algo, algo que não é completo, na minha definição precisamos melhorar ainda mais, se unir, unificar, uma demanda de todos, todos buscarem assim, o Conselho Tutelar, falta muito o seu apoio, dinâmica, parceria, eu vejo assim, os lados assim, muito distante, não só o Conselho Tutelar, mas todo mundo deveria buscar o conhecimento, de Conselho Tutelar, um órgão muito importante, para poder tentar buscar, pois através do Conselho Tutelar muitas coisas podem está mudando, agora precisa de apoio e parceria, eu vejo um pouco distante e precisa muito melhorar.

 Quem é Edileuza?

Sou mãe, Conselheira Tutelar do município, esposa, sou da Testemunha de Jeová também, gosto de falar a verdade, em qualquer situação, sou correta em minhas ações, minha formação é professora

Qual a sua formação, área de atuação e experiências com crianças e adolescentes?

Minha formação é professora de magistério, no momento estou atuando como Conselheira Tutelar há 11 anos, tenho muitas experiências tanto boas como ruim, como de situações que fica naquela ansiedade, para você querer ajudar, que não depende não só dar gente como de outras instâncias, e temos que aguardar algumas respostas para tentar para resolver os problemas pelo o qual ter solução.

Qual o seu objetivo em ser Conselheiro Tutelar?

Eu quando comecei era professora, não tinha nada haver com o Conselho, totalmente diferente, porém trabalha leis, então o meu objetivo como Conselheira é continuar ajudando as pessoas, até por que as pessoas que vão para o Conselho Tutelar são vulneráveis de problemas, precisa de ajuda e precisa de apoio nosso, não é questão de salário, quando cheguei no Conselho me apaixonei e minha luta é defender a criança e adolescente.

Quais as propostas para alcançar o objetivo em ser Conselheiro Tutelar?

Minha proposta é continuar o meu trabalho, até por que, tudo na nossa vida não depende só da gente, depende dos demais órgão do qual somos vinculados, e minha proposta é continuar ajudando as pessoas, não só na área da saúde e da Ação Social, na escola com os professores, na área que puder ajudar esses órgão em que as crianças que ali anseia pela a ajuda do Conselho Tutelar.

Qual a importância do trabalho do Conselho Tutelar no município?

É importante por que assim, tem situações em que nosso município que requer muito do Conselho Tutelar, por exemplo, as vezes tem situações, tem criança que está sendo violada nos seus direitos, dentro dos seus próprios lares, muitas vezes até aquelas crianças que ficam que aquele medo com aquela tenção em poder falar, é justamente ajudar as famílias e principalmente as crianças e adolescentes.

Como você define a interação entre a Educação, a Escola e o Conselho Tutelar?

Com certeza Educação e Conselho Tutelar deve andar de mãos dadas, não se pode andar um pra cá e outro pra lá, a sociedade de mão dadas, por que é importantíssimo como Conselheiro Tutelar e com a Educação, por que a Educação também precisa do nosso apoio, como também a gente precisa da Educação, tem várias situações como crianças fora da escola, pois o Conselho está ali, para buscar a família, para engajar todo mundo novamente, não tem como a criança, o Conselho e a Educação ficar longe, no meu ponto de vista, Educação e Conselho Tutelar deve andar de mãos dadas que infelizmente alguns Orgãos, alguns colegas profissionais da Educação tem a gente Conselheiro Tutelar como réu, cheguei a presenciar um tipo de comentário, a nossa é ajudar da melhor maneira possível para poder chegar a um determinado fator e não deixar violar o direito da criança.

Quem é Geovania?

Meu nome é Geovania, tenho 23 anos, sou de Inhambupe, e atualmente curso História.

Qual a sua formação, área de atuação e experiências com crianças e adolescentes?

Como falei estudo História na Universidade do Estado da Bahia, com crianças já trabalho desde o meus 14 anos, trabalho com crianças na Igreja Assembleia de Deus, nas salas de aulas no processo de estagio, e já trabalhei todo o ano letivo em um colégio aqui na cidade como professora.

Qual o seu objetivo em ser Conselheiro Tutelar?

Quanto ao meu objetivo em ser Conselheira Tutelar, busco em contribuir ainda mais no que já foi feito em relação aos trabalhos referentes a criança e ao adolescentes e busco fazer juntamente com a população, pois entendo que sozinho a gente não consegue trabalhar, mas zelar pela a lei, zelar pela a criança e o adolescente dentro do nosso município, principalmente em relação a Educação, eu entendo que a Educação é um bom caminho para se começar a melhorar muita coisa.

Quais as propostas para alcançar o objetivo em ser Conselheiro Tutelar?

Pretendo buscar melhorias em relação a política que venha atender as nossas crianças e adolescentes, exatamente para que ela possa ter uma outra forma que se possa se destacar na sociedade, elas venha ter algo que posso fazer para a nossa sociedade, não apenas está dentro da escola e voltando pra casa, é exatamente ter algo, que elas possam se desenvolver durante um tempo vago, exatamente para tirar essas crianças da rua, por exemplo as mães trabalham, as crianças tem a creche, e as crianças que não tem a creche? Elas vão ficar onde? Elas vão ficar com o irmão mais novo? Em casa com o tio? Que as vezes não tem condição nenhuma para tomar conta, eu acredito que políticas públicas que realmente alcance a todos, ou a maioria seja uma boa solução para isso.

Qual a importância do trabalho do Conselho Tutelar no município?

Exatamente zelar pela a criança, pela o adolescente, pela as leis, referente a criança e ao adolescente, não apenas trabalhar só, mas trabalhar juntamente com a população com o CMDCA, juntamente com todos, por que a gente pensa que o Conselho Tutelar trabalha sozinho, mas ninguém faz nada sozinho, eu não consigo alcançar uma criança que está em um determinado lugar, se eu não estiver com o apoio da população, eu entendo que a importância do Conselho Tutelar é atuar no que compete, buscando o zelo pelas leis referente a criança e ao adolescente através do ECA, mas buscando também a contribuição de todos.

Como você define a interação entre a Educação, a Escola e o Conselho Tutelar?

Eu entendo que realmente que o Conselho Tutelar e a Escola, elas devem trabalhar juntos, exatamente visualizando por que a criança não está indo para a escola? Por exemplo, eu não posso punir as crianças por isso, eu não posso entrar na escola, a menino por que você não veio para a escola, tenho que buscar os motivos não estão indo para a escola.

Quem é Gilmar?

Sou Gilmar da Silva Santos, sou Conselheiro Tutelar atualmente, tenho a pretensão com a reeleição de continuar.

Qual a sua formação, área de atuação e experiências com crianças e adolescentes?

Na primeira vez que me inscrevi, sou da Igreja Adventista do Sétimo dia, trabalhei por mais de um ano com o Clube dos Desbravadores, a gente trabalha com adolescentes e juvenis, na época me inscrevi através dessa documentação, e dessa segunda vez me inscrevi com o documento oferecido pela a Prefeitura pelo o fato de ser atuante no cargo de ser Conselheiro Tutelar.

Qual o seu objetivo em ser Conselheiro Tutelar?

Meu objetivo em ser Conselheiro Tutelar mais uma vez, é cumprir o ECA que o Estatuto da Criança do Adolescente.

Quais as propostas para alcançar o objetivo em ser Conselheiro Tutelar?

Trabalhar com honestidade e justiça, eu observo que muitos candidatos a conselheiros andam dizendo que tem projetos e tal, só que eu não tenho essa filosofia, eu acredito que projetos quem faz é o governo e políticos, eu volto com a minha resposta anterior, com a intenção de cumprir o ECA, até por que não temos fundos financeiros para está realizando projetos e se tem algum conselheiro que tem algum projeto, algo do tipo, independente se ele continuar sendo conselheiros ou conseguir se eleger, os projetos deles vão continuar independente disso.

Qual a importância do trabalho do Conselho Tutelar no município?

No meu ponto de vista, tem uma importância muito grande e de grande valia, nós visitamos muitas famílias e que as famílias realmente precisam de Conselhos e de suporte, onde a legislação que trabalhamos fundamentado nela precisa ser cumprida.

Como você define a interação entre a Educação, a Escola e o Conselho Tutelar?

Eu defino que tem que ser uma participação muito forte, não que o Conselho Tutelar deve interferir na filosofia de ensino de determinado órgão ou unidade escolar, se existem crianças e adolescentes rebeldes na unidade escolar, isso tem que ser resolvido com o trabalho em conjunto entre os professores e os pais.

Quem é a Professora Helena?

Sou a professora Helena de Araújo, nascida e criada em Inhambupe, exerci a profissão de professora por 25 anos, sou mãe, avó, experimentada com crianças e adolescentes.

Qual a sua formação, área de atuação e experiências com crianças e adolescentes?

Experimentei na área de Educação por 25 anos, o que me deu bastante conhecimento para exercer a função de Conselheira Tutelar.

Qual o seu objetivo em ser Conselheiro Tutelar?

Proporcionar a criança e ao adolescente uma participação que já garantido por direito, o ECA lhe dar sustentabilidade, mas precisa de pessoas que possam contribuir e zelar por esses direitos.

Quais as propostas para alcançar o objetivo em ser Conselheiro Tutelar?

Zelar pela a criança e pelo o adolescente assistindo às famílias, a eles, que seja na sua residência, na comunidade, na escola, nas casas de saúde, na Sociedade em geral, cuidando e garantia da boa convivência.

Qual a importância do trabalho do Conselho Tutelar no município?

A importância significa que a criança e o adolescente por ser em desenvolvimento requerem atenção e possibilidade desse desenvolvimento, em ser acrescido e sustentado neles.

Como você define a interação entre a Educação, a Escola e o Conselho Tutelar?

São órgãos que precisa caminhar em parceria, caminhar juntos, por que a Educação contribui na formação do ser, e a criança e o adolescente é um ser em desenvolvimento.

Quem é Hélia?

Sou Hélia, sou mãe, sou professora, sou conselheira tutelar.

Qual a sua formação, área de atuação e experiências com crianças e adolescentes?

Estou no terceiro mandato como Conselheira Tutelar, já fui coordenadora do Juizado de Menores aqui na cidade, e tenho outros cursos que me levam a esse destino de ser conselheira tutelar, tenho 33 cursos de formação para Conselheiras Tutelares, graças a Deus.

Qual o seu objetivo em ser Conselheiro Tutelar?

Continuar fazendo o que eu fiz no decorrer desse terceiro mandato, sempre procurar o melhor de mim, e sempre respeitando todos os artigos do ECA, em especial o artigo quarto do ECA, que diz que criança e adolescente é prioridade absoluta, isso é o meu objetivo, priorizar sempre a criança e o adolescente e defender os seus direitos.

Quais as proposta para alcançar o objetivo em ser Conselheiro Tutelar?

Minha proposta é sempre dizendo que eu tenho bagagem, eu sei realmente o que eu plantei, e que espero ter uma boa colheita que é a votação, tanto que estou usando na minha campanha, quem sabe o que plantou não tem medo da colheita.

Qual a importância do trabalho do Conselho Tutelar no município?

É de importância muito grande, por que tem diversos conselhos do Idoso, do estudante e não poderia ser diferente em ter um Conselho Tutelar que defende o direito da criança e do adolescente, já pensou se não tivesse ninguém no município que fizesse essa defesa? Então é muito importante para a criança e para o adolescente, não só para a criança e ao adolescente, mas para toda a família não é? Ver que tem um órgão muito importante no município pra defender os filhos, sobrinhos e afilhados, enfim criança e adolescente em torno de um tudo.

Como você define a interação entre a Educação, a Escola e o Conselho Tutelar?

É muito bom, é uma parceria que eu tenho vivenciado, é muito importante essa parceria, eu costumo dizer que a rede de atendimento, em especial a Educação que somos um jogo de dominó, se uma pedra colar errado, o jogo não fecha, então a rede de atendimento é ampla, a Educação não poderia ficar de fora que é muito importante.

Quem é Irailma?

Meu nome é Maria Irailma Oliveira Fonseca, sou de Inhambupe, tenho 43 anos, tenho dois filhos, sou mãe solteira  com muito orgulho, sou pai e mãe, e desde já, já digo que essa, são duas experiências que eu tenho, meu filho tem 27 anos e minha filha tem 10 anos.

Qual a sua formação, área de atuação e experiências com crianças e adolescentes?

Trabalhei como auxiliar na creche de Inhambupe, agora trabalho como voluntária professora na Primeira Igreja Batista de Inhambupe, faço um trabalho social com elas, não só os alunos e membros da Igreja, crianças da Igreja, mas também fora da Igreja, por que na Igreja vai muitas crianças carentes, com problemas também, não tanto quanto é, problemas que chegam ao Conselho Tutelar, mas com problemas também, em casa com a família e aí nós dentro da palavra de Deus, que é a Bíblia que nós orientamos essas crianças e temos ótimos resultado.

Qual o seu objetivo em ser Conselheiro Tutelar?

Meu objetivo é continuar o meu trabalho com as crianças e agora com os adolescentes, meu objetivo é fazer cumprir a lei do ECA, que toda a criança tem direitos, tem deveres, o meu objetivo é esse, e vou dar o meu de mim, como dou em tudo que faço, para está fazendo o meu melhor e está levando essa lei, não só para as crianças, mas para a família, pois eu digo que a família está inserida dentro disso tudo, é a família, então temos que fazer esse trabalho juntos com a família, junto com o Poder Público, junto com os outros órgãos, que não é só o Conselho Tutelar, nós temos que ter parceria pra isso.

Quais as proposta para alcançar o objetivo em ser Conselheiro Tutelar?

Me dedicar a conhecer mais o ECA, é isso, me dedicar, pois não vou prometer nada, além do que está inscrito na lei, temos que fazer cumprir a lei, prometo me dedicar.

Qual a importância do trabalho do Conselho Tutelar no município?

É muito importante, mas a sociedade muitas vezes não dar a devida importância, o devido valor que o Conselho Tutelar tem na comunidade, muitas vezes saio falando um pouco do conselho tutelar, por que sou candidata, e a gente ouve muitos absurdos, e eu tento passar um pouco do meu conhecimento, agora que sou nova, então tento passar um pouco o que entendo o que é Conselho Tutelar,  e as vezes as pessoas mudam de ideia, eu não iria voltar, mas agora vou votar, então é muito importante.

Como você define a interação entre a Educação, a Escola e o Conselho Tutelar?

É muito importante isso, pois se a gente não trabalhar unido, nosso trabalho no Conselho Tutelar será em vão, tem que ter essa parceria; escola, assistente social, CRAS, CREAS, o Poder Público, tudo isso tem que está junto e unido, por que o Conselho Tutelar não trabalhar sozinho, não vou trabalhar sozinha, vai ter os cinco o colegiado, tudo isso é importante.

Quem é Juca da Avenida?

Sou um rapaz sério, compromissado com tudo que faz, objetivo hoje, estou candidato a Conselheiro Tutelar, já venho desenvolvendo um trabalho com crianças, já um pouco mais de dois anos.

Qual a sua formação, área de atuação e experiências com crianças e adolescentes?

Hoje estou como supervisor do arquivo geral da Prefeitura, e o meu trabalho com crianças hoje é um trabalho esportivo com o futebol, é um projeto que temos no Clube, é um projeto ARCI, onde envolve crianças e adolescentes, de fato para tirar das ruas e dar uma conduta melhor a essas crianças.

Qual o seu objetivo em ser Conselheiro Tutelar?

Hoje em dia tenho uma visão ampla de projetos, que é com as crianças, por que é assim, hoje a cultura na nossa cidade é um pouco defasada no termo de interação com as crianças, hoje você em cada esquina um menino, fica o tempo todo no whatsapp, eu acho que as crianças tem que aprender, não só em casa e na escola e sim na rua, ou seja, tem projeto que podemos usar na rua; tem dança, futebol e artesanato; tudo isso é cultura que envolve; esporte que é o futebol.

Quais as proposta para alcançar o objetivo em ser Conselheiro Tutelar?

Para alcançar esse objetivo, ou seja, foco muito nisso, em projeto, existem também as legislações, as exigências do conselho requer, mas  longe disso, existem também um projeto de lidar diretamente com as crianças e com adolescentes, focado em desenvolvimento no aprendizado, passar um pouco no que aprendi pra eles.

Qual a importância do trabalho do Conselho Tutelar no município?

A importância no meu haver do Conselho Tutelar no município, é lidar diretamente com as crianças é ver do que eles estão precisando, a gente percebe que tem muitas crianças fora da escola, eu acho que o Conselho Tutelar deveria optar por esse lado também, conheço meninos ali próximo do meu trabalho, que não está na escola, sei que é dos pais, eu acho que o Conselho Tutelar deveria ver essa situação, chegando junto e saber o motivo.

Como você define a interação entre a Educação, a Escola e o Conselho Tutelar?

Acho muito interessante, eu acho que tem que andar juntos, por que na forma digamos, existe professor e existe o monitor e existe o conselheiro, ou seja, eu não vivo só em termo da escola, do conselho e monitores de projeto, e se juntar os três, todos irão sair ganhando.

Quem é Lucineide?

Sou Lucineide da Silva, sou formada em Pedagogia,  trabalhei na creche como auxiliar e trabalhei no Amália como professora do primeiro e quarto ano.

Qual a sua formação, área de atuação e experiências com crianças e adolescentes?

Sou pedagoga, já trabalhei com crianças de cinco anos, e com adolescentes de 14 anos.

Qual o seu objetivo em ser Conselheiro Tutelar?

É zelar pelo o cumprimento dos direitos das crianças e adolescentes.

Quais as proposta para alcançar o objetivo em ser Conselheiro Tutelar?

É ter parcerias com as próprias famílias, se tiver algum problema tem que conversar, pedir ajuda também e parceria com o Prefeito, com o Conselho.

Qual a importância do trabalho do Conselho Tutelar no município?

É zelar e cumprir com os direitos da criança e do adolescente, e também para ajudar as crianças.

Como você define a interação entre a Educação, a Escola e o Conselho Tutelar?

Evasão escolar, muitas crianças deixam de ir para a escola, muitas crianças deixam de ir na escola pois falta apoio em casa.

Quem é o Professor Francisco?

Professor Francisco Assis de Oliveira, candidato número 22 em mais um pleito para o Conselho Tutelar em Inhambupe, uma Instituição de extremo respeito para a nossa sociedade.

Qual a sua formação, área de atuação e experiências com crianças e adolescentes?

Sou professor, participei da Rede UNEB 2000 em Inhambupe, ajudei a formar um grupo muito bonito aqui em Inhambupe, trabalhei em São Paulo na área de Educação, aqui também reiniciei o meu processo de trabalho na Baixa Grande como núcleo de extensão do Colégio Simone Nery atualmente e no Conselho Tutelar tenho mais de 6 anos de experiências.

Qual o seu objetivo em ser Conselheiro Tutelar?

Dar continuidade ao trabalho que venho desenvolvendo ao longo desse tempo e acumulando experiência para fazer o melhor para a criança e ao adolescente com base na lei municipal, na lei federal 8.069 do ECA, e tem todo apoio da lei federal.

Quais as propostas para alcançar o objetivo em ser Conselheiro Tutelar?

Primeiro divulgar o máximo essa eleição a sociedade para se envolver, dar um apoio ao conselheiros, esse apoio é imprescindível para o trabalho dos conselheiros juntos com as crianças e adolescentes.

Qual a importância do trabalho do Conselho Tutelar no município?

Ele tem uma importância muito grande, dado a carência de alguns setores na nossa sociedade, do Conselho Tutelar que atua muito bem nessa área, priorizando a situação familiar, econômica e trazendo para a sociedade o apoio que eles precisão, é importante, esse apoio do Conselho Tutelar na Sociedade de Inhambupe.

Como você define a interação entre a Educação, a Escola e o Conselho Tutelar?

A interação é rica, desde que haja a participação da escola junto com o Conselho Tutelar que tem competência para atuar e dar o apoio a escola, sendo a escola um núcleo importante na formação dessa criança hoje e adulto de amanhã.

Quem é Ilze?

Sou conhecida por Professora Ilze, já lecionei em algumas escolas do município; Luís Coelho, John Kennedy e Mário Costa Filho, trabalho atualmente na Prefeitura, anteriormente trabalhava na Secretaria Municipal de Saúde e hoje estou no Setor Administrativo da Prefeitura, trabalho na Prefeitura há 15 anos.

Qual a sua formação, área de atuação e experiências com crianças e adolescentes?

Minha área de formação, sou formada em Administração de Empresas pela a Faculdade Santo Antônio, tenho licenciatura em Matemática pela a FACIBA, MBA em gestão pública pela a Santo Antônio e agora estou cursando Ciências Contábeis pela a Dom Bosco, já fiz trabalho voluntario pelo o colégio Estadual Mário Costa Filho com a Diretora Professora Dalva na área de Informática, onde auxiliava os professores e alunos no manuseio da tecnologia.

Qual o seu objetivo em ser Conselheiro Tutelar?

O meu objetivo em ser Conselheira Tutelar é vendo o anseio e o desejo, e que nossas crianças e adolescentes tem que são pessoas vulneráveis e buscar políticas públicas junto com as esferas responsáveis, sempre protegendo nossas crianças e adolescentes, que sabendo hoje que infelizmente não só no município de Inhambupe, mas os demais requer atenção voltadas para essas áreas, como ter o primeiro emprego, ter mais ênfase na Educação, na Saúde, que sabemos que não é só aqui, como os demais município também é precário nessas ações.

Quais as propostas para alcançar o objetivo em ser Conselheiro Tutelar?

Minha proposta é, Conselho Tutelar não é um trabalho individual, é um trabalho coletivo, então formando parcerias, pela a Secretaria de Ação Social, Poder Executivo e Legislativo, formando parcerias para que possamos atingir o desejo e o anseio, que é a proteção para a criança e ao adolescente e melhorando cada vez mais o contexto social dessa crianças, que merecem ter os seus deveres cumpridos, nós sabemos que está no Estatuto do ECA e proporcionando essas crianças a sua identidade.

Qual a importância do trabalho do Conselho Tutelar no município?

É de fundamental importância, por que mexe com todo o sistema familiar; tanto criança, como adolescente e como família, aconselhando e fazendo todo o planejamento para que aquela família seja bem assistida em todo o amplo social e educacional.

Como você define a interação entre a Educação, a Escola e o Conselho Tutelar?

Essa interação em amplo educacional, eu acho que ainda tem algumas coisas para ser reajustada, sabemos que o nosso município tem algumas dificuldades, e precisam ser exposta e precisa ter algumas reuniões com alguns conselheiros, que de fato em que a Secretaria de Educação ou a identidade responsável saiba realmente onde está o erro? Onde há o erro, há o acerto, por que o Conselho Tutelar está ali no dia-a-dia como uma família sabendo a real necessidade, então precisa ter um trabalho em conjunto para que todas as ações sejam planejadas.

Quem é Robério?

Sou Robério como muitas pessoas me conhece, sou um jovem, vou me considerar assim, estou estudando o curso de Direito, me ausentei um pouco na cidade, estou de volta, tem três anos, tentando trazer de volta para a cidade, um espírito mais jovem.

Qual a sua formação, área de atuação e experiências com crianças e adolescentes?

Estou me graduando o curso de Direito, fiz uma experiência com trabalho de reciclagem e de consciência ambiental, fiz um trabalho com um amigo em Olindina, uma conscientização que é algo que me chama muito interesse, a ideia é que a gente possa tentar voltar, fazer com que a galera tenha e se possa um pouco mais com outras importâncias, muitas vezes não tem como, muitas vezes como algo importante, mas em longo prazo, que influencia muito.

Qual o seu objetivo em ser Conselheiro Tutelar?

O objetivo principal é fazer com que o ordenamento, fazer com que as leis, fazer com que o objetivo, dar prestação com os menores vençam algo de planejamento, algo que possa com base em estudo, em programações, algo que traga os que são pequenos possam futuramente ter um conhecimento daquilo que a gente não teve, acho que poderia pensar em algo diferente, a gente sente um conhecimento, vimos hoje em que as crianças não têm uma base, um futuro de consciência, a gente tem uma base básica para algo que não tem um efeito esperado, como está regido no ordenamento, tanto que a gente tem que buscar cuidar.

Quais as propostas para alcançar o objetivo em ser Conselheiro Tutelar?

As proposta vem basicamente acerca da cobrança perante a sociedade em parceria do município, com o Poder Executivo, fazer com que o município possa trazer um pouco mais de suporte de base, a gente tente cobrar do município o sentido natural daquilo que muitas vezes, talvez a gente não tem o conhecimento de uma maneira que a gente deveria, em pouco tempo, mas, é a cobrança, a parceria, a união desses órgãos, fazer com que o município se envolva um pouco mais que inclusive, ter muitas ações praticadas.

Qual a importância do trabalho do Conselho Tutelar no município? E Como você define a interação entre a Educação, a Escola e o Conselho Tutelar?

A importância do Conselho Tutelar é fundamental, é a seguinte, eles tem um trabalho de base nas leis.

Quem é Romualdo?

É um professor da EJA, atualmente trabalhando lá na Escola Luís Eduardo Magalhães, no Novo Inhambupe, já fui Conselheiro Tutelar, e estou mais uma vez a disposição.

Qual a sua formação, área de atuação e experiências com crianças e adolescentes?

Sou formado em Serviço Social, professor municipal, ex-conselheiro tutelar no município com dois mandatos consecutivos.

Qual o seu objetivo em ser Conselheiro Tutelar?

O meu objetivo em ser conselheiro tutelar mais uma vez, na busca na missão, realmente ser um conselheiro tutelar, zelar pelo o cumprimento dos direitos das crianças e dos adolescentes, garantir a absoluta prioridade na efetivação desses direitos e orientar na elaboração da política municipal de atendimento, esse é o meu principal objetivo.

Quais as propostas para alcançar o objetivo em ser Conselheiro Tutelar?

Sempre guiado pela a lei maior que somos guiados pelo o Estatuto da Criança e do Adolescente, na busca de realmente fazer cumprir os seus direitos para as nossas crianças e adolescentes.

Qual a importância do trabalho do Conselho Tutelar no município?

Esse órgão é de suma importância para o nosso município, vez que criança e adolescente deve ter prioridade absoluta, e a gente sabe que o nosso município não é diferente que os outros, que existem crianças e adolescentes necessitando de cuidados especiais e também as famílias, pais e mães, ou responsáveis por essas crianças e adolescentes.

Como você define a interação entre a Educação, a Escola e o Conselho Tutelar?

A educação é o único caminho que edifica o ser humano, a gente vai buscando esse conhecimento, essas trocas de experiências e essas aprendizagens, e o Conselho Tutelar sempre deve está ligados a esse órgão educacional, assim como outros órgãos existentes no nosso município.

Quem é Sandra Bina?

Sou uma pessoa que busco está ajudando o próximo, sempre olhando o próximo com mais atenção carinho, respeitar as pessoas, estou candidata, para que eu possa ter um olhar diferenciado para as nossas crianças aqui no município.

Qual a sua formação, área de atuação e experiências com crianças e adolescentes?

Eu trabalhei com crianças, fui professora durante oito anos, depois trabalhei no serviço de convivência pela a Assistência Social na última gestão e sou formada em Recursos Humanos no ano passado.

Qual o seu objetivo em ser Conselheiro Tutelar?

O meu objetivo é procurar, fiscalizar, zelar e cuidar dos direitos das crianças para tentar modificar, pois existem coisas que tem que ser mudado e ser melhorado.

Quais as propostas para alcançar o objetivo em ser Conselheiro Tutelar?

Acredito que vai ter um trabalho árduo de início, difícil, a gente vai procurar pessoas que acham que conselheiros tutelares tem que mudar muita coisa, que a gente não vai poder fazer por que está na lei, tem pessoas que chegam para mim e diz que você vai precisar fazer isso e isso, vou procurar fazer o que está na lei, o que estiver fora da lei não irei fazer, de inicio vai ser um trabalho árduo com o olhar do outro que a gente vai passar.

Qual a importância do trabalho do Conselho Tutelar no município?

Muito importante, por que nossas crianças do município, elas estão numa vulnerabilidade difícil, sem ser conselheira e andando na rua a noite e vejo crianças nove horas da noite sozinhas e eu fico, meu Deus, cadê a mãe dessa criança, por que o meu tem doze anos, seis horas da noite se for em algum lugar fico doidinha, então precisa de bondade, carinho e amor para essas crianças.

Como você define a interação entre a Educação, a Escola e o Conselho Tutelar?

Necessita muito em atuar juntos, a direção da escola, o conselho tutelar, para a gente possa, por que essas crianças se torne cidadãos melhores, buscando uma educação, um respeito, por que as crianças estão muito focados na internet, em jogos e não está procurando estudar, então eu acho que a direção e o conselho tutelar, não querendo um derrubar o outro, esse fato é muito importante.

Quem é Taisa da Colônia?

Me chamo Taisa Santos Mota Araújo, sou da Colônia, não sou de Inhambupe, mas me considerado cidadã inhambupense, cheguei aqui aos 9 anos de idade, somos imigrantes de Sergipe, vim junto com a minha família, e desde 1992 que a gente luta lá na Colônia, somos lavradores descendentes, e temos três irmãos, somos de uma família tradicional digamos, hoje sou casada, tenho três filhos, sou catequista da Igreja Católica, muito feliz por isso e tenho os meus objetivos na vida, como Cristã, mãe de família, como cidadão, física ou jurídica que pensa em um objetivo social que principalmente com jovens e crianças.

Qual a sua formação, área de atuação e experiências com crianças e adolescentes?

Eu já trabalhei na área da educação, como Secretária e como Auxiliar de serviços gerais, presidente da Associação das Mulheres de Colônia, já participei de vários eventos que envolvem crianças, cujo um deles agora como falei sou catequista.

Qual o seu objetivo em ser Conselheiro Tutelar?

O meu objetivo é tentar junto com os membros do Conselho, desenvolver novos métodos para envolver os jovens e as crianças para que se desenvolvam na sociedade, de uma forma que não venha precisar partir para um lado da criminalidade entre outras coisas que se desagrada, é tentar veincular família, é precisar da importância de se educar o pequeno cidadão para o amanhã.

Quais as propostas para alcançar o objetivo em ser Conselheiro Tutelar?

Primeiramente é o conhecimento, sabemos que cidadão nenhum tem total conhecimento em tudo, sabemos que até na hora da gente morrer tem que aprender alguma coisa, primeira mão é buscar conhecimento, viabilizar formas, observar o jeito daquela sociedade, o jeito daquela família que tem um desenvolvimento diferente da outra, tipo eu tenho o costume fazer com uma pessoa daqui, então é socializar para unir e fazer com que as engrenagens da sociedade caminhe de forma a favor de um futuro melhor para cada pessoa, não adianta eu educar bem o meu filho e não me preocupar com o do vizinho, por que o meu filho vai conviver com o vizinho, não adianta ter uma lavoura boa se não posso auxiliar ao meu vizinho ter uma também, não é justo que tudo fique só para mim, se eu tenho conhecimento que é para todos.

Qual a importância do trabalho do Conselho Tutelar no município?

No meu ponto de vista, é auxiliar as famílias para um processo de conhecimentos, sabedoria e convivência, de que forma, eu digo isso, por que as vezes a gente se preocupa muito em adquirir riquezas, sendo a riqueza maior é a construção de uma família bem desenvolvida da sociedade, a educação é a maior arma do ser humano pode ter, embora ainda não tenha esse conhecimento, então é através disso aí, é está valorizando a educação é está conscientizando quem faz na frente daquilo ali, muitas vezes tem pessoas que se menosprezam por ser humilhados até com gestos de alguma autoridade que se sente a mais do que ele e sabemos que isso não está certo, o certo que somos iguais.

Como você define a interação entre a Educação, a Escola e o Conselho Tutelar?

Eu a defino como uma parceria fundamental, pois sabemos em um amplo escolar existem várias realidades juntas em um único lugar, sendo o objetivo maior daquela entidade, é desenvolver naquelas crianças com a parte deles através da educação, mas sempre observa-los, pois cada criança tem a sua realidade, tem crianças que preferem está na escola, por que não suporta viver em casa, e tendo a parceria com a escola, os conselheiros podem desenvolver projetos para mudar a realidade desses pais que deixam essa criança desabrochar no terreno dessa forma.

Quem é Telma da Saúde?

Sou Telma Silva, conhecida em Inhambupe como Telma da Saúde, administradora do Hospital, ter sido Secretária Municipal de Saúde, tenho um trabalho que encaminha as pessoas fazer exames, consultas e cirurgias em alguns municípios e em Salvador.

Qual a sua formação, área de atuação e experiências com crianças e adolescentes?

Sou Assistente Social, sou professora e sou administradora,  minha área de atuação que tenho esse trabalho com as pessoas que encaminho para fazer os exames e com crianças tive uma experiência muito boa como fui também Secretária em Nova Soure e trabalhei na área da criança, trabalhei no CRAS e é uma área muito importante para nossas vidas, ter criança é dom de Deus.

Qual o seu objetivo em ser Conselheiro Tutelar?

O meu objetivo em ser conselheira tutelar, é fazer valer os direitos concedidos pelo o Estatuto da Criança e do Adolescente, cobrar do Estado, do município, da sociedade e das famílias todos os direitos concedidos, a vida, a saúde, a educação, ao lazer, principalmente em nossa cidade que tem vários espaços de vulnerabilidade para esses jovens e eu gostaria muito está ajudando a participar para que possamos integra-los na sociedade sem discriminação de raça e de cor, esse é o meu objetivo maior.

Quais as propostas para alcançar o objetivo em ser Conselheiro Tutelar?

Buscar, pois ninguém consegue nada parado, tem que correr atrás, buscar, vê, lê, se instruir, saber o que existe, correr atrás, e não ficar ah meu será que vai acontecer? Será que isso vai dar certo? Eu tenho dentro de mim uma força maior que faz eu correr atrás no que eu preciso, e no que eu entro, tenho um compromisso e seriedade para fazer isso, graças a Deus.

Qual a importância do trabalho do Conselho Tutelar no município?

Gente esse trabalho é fundamental, por que as crianças como já falei é o bem maior de Deus, as crianças precisam muito, já pensou uma criança sem esse órgão, se as coisas com os órgãos já é extremamente difícil, ninguém vai entrar pensando que é muito fácil, por que não é, e não vai ser fácil, não vai ser um mar de rosas, mas cabe a cada um ter a consciência e discernimento por que entrou e no que é que vai fazer.

Como você define a interação entre a Educação, a Escola e o Conselho Tutelar?

Fundamental para que as coisas andem, a saúde não pode andar sem a educação ou a assistente social, a assistente social não pode andar sem a saúde, sem a educação. Então a parceria da rede que vai dar um bom resultado, um bom índice de coisas boas para o nosso município.

Por : Jivanildo Bina,Eduardo Castro, Oedimar Oliveira

Fotos:  Eduardo Castro ,JB

Edição de texto: professor Eduardo Castro

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *